quarta-feira, março 01, 2006

Póvoa do Lanhoso - Percursos Pedestres

……


  • P.R. 1 Itinerário Pedestre da Maria da Fonte
(aceder ao folheto informativo)

Ponto de Partida/Chegada: Igreja Românica de Fontarcada/ Castelo de Lanhoso
Distância: 8 km
Duração: 3h30
Grau de Dificuldade: Fácil
Tipo de Percurso: Linear
Âmbito do Percurso: Histórico, cultural, ambiental e paisagístico
Roteiro: O percurso procura homenagear esta heroína popular que marcou profundamente o concelho da Póvoa de Lanhoso. Percorremos um antigo caminho recuperado que constituiu, no passado, um importante eixo de comunicação entre as freguesias de Fontarcada, Calvos e Póvoa de Lanhoso, este percurso era também fundamental para o acesso aos campos de cultivo e pastoreio de animais.
Partindo do lugar do Mosteiro, junto à Igreja Românica de Fontarcada, monumento que foi palco do eclodir da Revolução da Maria da Fonte, até ao Castelo de Lanhoso, poderá observar-se uma paisagem marcadamente rural com vários pontos de referência, desde o Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos, o Carvalho Secular de Calvos, a Capela de Sta Marta, o Castro de Lanhoso, o Santuário de Nossa Senhora do Pilar, Castelo de Lanhoso, e o Monte do Pilar.
Ao longo do percurso, o pedestrianista poderá ainda contactar com diversas espécies autóctones da flora e da fauna e apreciar ou adquirir artesanato como sejam os tapetes de trapos da Centro de Artesanato da Casa de Trabalho de Fontarcada ou as miniaturas em madeira no Núcleo Rural de Calvos. Este percurso coincide com o da Via Romana XVII.





(aceder ao folheto informativo)

Ponto de Partida/Chegada: aldeia de Carreira, na freguesia de Sobradelo da Goma
Distância: 4 km
Duração: 3 horas
Grau de Dificuldade: Moderado
Tipo de Percurso: Circular
Âmbito do Percurso: Histórico, cultural, ambiental e paisagístico
Roteiro: Do ponto de partida segue-se pelo interior de um eucaliptal, em caminho de terra batida, até à cruzamento com o Itinerário Pedestre do Ribeiro Queimado. Em pleno sopé do Monte do Merouço, o percurso ascende até aos 500 metros de altitude encontra-se um pequeno curso de água, Junto deste depara-se com uma área de repouso, que permitirá desfrutar da excepcionalidade da paisagem envolvente e também contactar com gado bovino, equino e caprino em pasto natural.
Do Monte do Merouço poderá observar-se a freguesia de Sobradelo da Goma, freguesia conhecida pelas várias oficinas de filigrana. Deste ponto poderá ainda avistar-se o Castelo de Lanhoso e o Santuário do Sameiro de Braga, tendo como pano de fundo as Serras da Cabreira e do Gerês.


  • P.R. 3 Itinerário Pedestre do Ribeiro do Queimado
(aceder ao folheto informativo)

Ponto de Partida/Chegada: aldeia de Carreira, freguesia de Sobradelo da Goma.
Distância: 6,5 km
Duração: 3h30
Grau de Dificuldade: Fácil
Tipo de Percurso: Circular
Âmbito do Percurso: Histórico, cultural, ambiental e paisagístico
Roteiro: Do ponto de partida segue-se pelo interior de um eucaliptal, no sopé do Monte do Merouço, até ao Ribeiro Queimado, num troço com tramas de calçada antiga de elevado valor paisagístico. Continuamos por um caminho que permite o acesso a verdejantes campos de cultivo, em direcção a Várzeas. Atravessamos o lugar por uma calçada estreita, e, depois da Capela de Santo António, prosseguimos novamente por um caminho rural, seguindo daí até ao Ribeiro Queimado, com as suas águas límpidas. Chegados ao lugar de Outeiro, prosseguimos em direcção à aldeia de Carreira, primeiro percorrendo a margem esquerda do Ribeiro Queimado, passando junto a um conjunto de azenhas, subindo posteriormente por um pequeno carreiro de pedras. Durante este traçado é possível contactar com elementos da fauna selvagem, flora e gado bovino e caprino em pasto natural, como ainda observar algumas habitações de traça tradicional minhota.

  • P.R. 4 Itinerário Pedestre do Ave

  • GR 117 - Itinerário Pedestre - Via Romana XVII
Ponto de Partida/Chegada: Alto da Rita /Boticas de Cima
Distância: km
Duração:
Grau de Dificuldade:
Tipo de Percurso: Linear
Âmbito do Percurso: Histórico, cultural, ambiental e paisagístico
Roteiro: o troço passa por vários locais, desde a Serra do Carvalho, o lugar da Calçada e do Pinheiro onde é possível observar dois tramos de calçada Romana bem preservados, o Monte do Pilar, onde se encontram o Castelo de Lanhoso e o Santuários de Nossa Senhora do Pilar. Na encosta do Monte do Pilar, o maior monólito da Península Ibérica, encontram-se vestígios de um povoado da Época do ferro, assim como a reconstituição de três estruturas habitacionais do mesmo período – o Castro de Lanhoso.
.

3 comentários:

Anónimo disse...

De Braga
O PR3 está bem sinalizado e é agradável embora tenha algum lixo doméstico.
MCoelho
Fev2010

Ana, Braga disse...

Uma pequena actualização relativamente ao PR3.
Fizemos o percurso em Agosto de 2011. No gerak, continua bem assinalado. No entanto, no pequeno trecho que se faz na estrada, pouco depois de se atravessar o Ribeiro Queimado, as marcas que indicam a viragem à esquerda para sair da estrada 8e voltar aos caminhos agrícolas) estão algo esbatidas, e podem escapar a quem já vai cansado e distraído. Como era o nosso caso...
Já agora, dadas algumas subidas e a irregularidade do piso e dos caminhos, diria que este percurso tem dificuldade média, e não fácil.
Boas caminhadas!

Anónimo disse...

O PR1 está mal sinalizado junto à pedreira.